História

A garantia da organização sindical e dos direitos dos/as trabalhadores/as existe: 1. Na Constituição Federal – Artigo 7º e Artigo 8º; 2. Na Consolidação das Leis do Trabalho – Artigos 511 a 610 e Artigos 611 a 625.  Mas, além do amparo legal, os/as trabalhadores/as necessitam de muita disposição, desprendimento e fé, para conquistarem seus objetivos… porque o projeto capital, com todas suas variantes, busca impedir a organização dos/as trabalhadores/as.

 

Com o SINDEC não foi diferente: nossa existência, hoje, é o resultado das lutas extraordinárias dos vários movimentos populares desde quando Teixeira de Freitas ainda era Distrito de Alcobaça: 1982 – Primeiro de Maio, primeira manifestação histórica da classe trabalhadora no município; 1983 –  Repete-se a manifestação de Primeiro de Maio. Também, nesse ano, ocorre uma grande manifestação pela Reforma Agrária. 1984 – Diretas já… A maior manifestação popular da história de Teixeira de Freitas. Vieram caravanas de trabalhadores de todo o Extremo Sul. A luta continuou, com persistência e fermentação… 1985 – Contra a implantação das usinas de álcool na região; 1986 – Organização dos funcionários públicos municipais. 1987 – Resultado da fermentação social, nos 16 anos de história das lutas local, surge a Associação Profissional dos Empregados no Comércio de Teixeira de Freitas. Foi criada em abril e foi peça fundamental na organização da greve geral de 20 de agosto, ocorrida em Teixeira de Freitas e em todo o Brasil. 1988 – É um ano de suma importância para a vida dos comerciários e comerciárias de Teixeira de Freitas: a Associação Profissional dos Empregados no Comércio de Teixeira de Freitas transforma em Sindicato. Nasce, então, o SINDEC em 13 de agosto, como a grande ferramenta de afirmação dos/as comerciários/as de Teixeira de Freitas, com sua atuação já pautada no tripé: Lutas, Conquistas e Organização.

 

Lutas – É a presença/existência do ser SINDEC, personagem viva, representando os comerciários e as comerciárias de Teixeira de Freitas, com suas discussões e suas ações fortemente impregnadas das tarefas do dia-a-dia… em defesa dos/as trabalhadores/as do comércio, diretamente; e, de forma geral, em defesa da população indiretamente.

 

Conquistas – Para o SINDEC existem dois tipos de conquistas: superficiais e profundas. São conquistas superficiais, apesar da sua relevante importância, as conquistas econômicas e sociais, da Convenção Coletiva, dos Acordos, como o piso salarial, o quebra de caixa, o vale transporte gratuito, as horas extras majoradas – no nosso caso em até 110% – os direitos especiais dos/as empregados/as comissionados/as, a estabilidade extraordinária da gestante. São conquistas profundas, as conquistas políticas, o fato da existência do próprio SINDEC na defesa intransigente, séria e objetiva dos/as trabalhadores/as do comércio de Teixeira de Freitas e – por que não! – na defesa e promoção de um país melhor.

 

Organização – Para o SINDEC a organização se dá de várias formas: documental – que cuida dos documentos oficiais, documentos de correspondência e documentos informativos; social – que cuida dos contactos diversos das reuniões diversas com os/as trabalhadores/as e das assembléias diversas com a categoria, das relações diversas com instituições do sistema federativo e com instituições oficiais de forma geral;  políticas – que é fundamental na defesa do estatuto, da base territorial, das convenções e acordos coletivos e na promoção das condições plenas de proposição, discussão e sintetização das matérias de interesse da categoria… e que  é profunda na capacidade de ação, para afirmação dessa categoria dos/as comerciários/as e da competência dos/as trabalhadores/as dessa categoria.

 

Abrangência 

 

O SINDEC – Sindicato dos Empregados no Comércio de Teixeira de Freitas abrange os trabalhadores e as trabalhadoras do comércio da Cidade de Teixeira de Freitas e todos os Distritos do Município, nas categorias varejista, atacadista e intermediária, nos serviços de alimentação – bem como nas prestações de serviços em geral.

 

O Sindec e o movimento popular

 

Todas as conquistas do povo foram resultados das lutas populares, da força dos/as trabalhadores/as e das camadas oprimidas no decorrer da história em cada cidade, em cada região, em cada país. Governos, instituições, autoridades, jamais – e sequer – deram alguma coisa ao povo no âmbito dos direitos de qualquer natureza. No nosso país, especialmente, todos os direitos, inclusive os mais elementares, foram forjados, conquistados e afirmados no bojo das lutas reivindicatórias dos setores populares. E é nessa trajetória – contundente, difícil, mas sublime! – que a classe trabalhadora tem de continuar. O SINDEC, desde o seu nascimento, orgulha-se em fazer parte dessa extraordinária leva de entidades populares que se preocupam com um amanhã melhor para todos/as na busca da construção de uma sociedade igualitária.

Tel.: 73 3291.2849
Rua Mauá, 54 - Teixeira de Freitas - Bahia
sindectf@uol.com.br