Sincomércio se nega a assinar Acordo Salarial e prejudicam Trabalhadores/as

foto_740x400

 

O SINDEC – Sindicato dos Empregados no Comercio de Teixeira de Freitas, realizou uma manifestação/protesto no último sábado, dia 16 de dezembro, para denunciar a falta de respeito dos comerciantes da cidade – representados pelo SINCOMÉRCIO (Sindicato Patronal) – que até a presente data tem se negado a assinar a Convenção Coletiva de Trabalho para formalização do reajuste salarial já apalavrado em 5.13% para os pisos, geral e auxiliar, e 4.23% para os demais pisos e para os/as que tem salários acima dos pisos sobre a CCT de 2016.

 

A última reunião ocorrida entre os sindicatos laboral e patronal foi no dia 20 de outubro de 2017, tendo o SINDEC proposto, na época, outra reunião para o dia 25 do mesmo mês e que foi recusada pelo SINCOMÉRCIO. O SINDEC encaminhou ofícios provocando reuniões no decorrer de todo esse tempo, entretanto os patrões se negaram a agendar uma reunião sequer.

 

“O Sindicato Laboral na rua, SINCOMÉRCIO a culpa é sua”… com essas palavras de ordem, o SINDEC organizou um protesto pelas ruas do centro da cidade, tendo concentrado parte do protesto em frente às Lojas RED de propriedade do presidente do SINCOMÉRCIO. A manifestação teve apoio e participação de representantes de outras entidades sindicais, a exemplo do SINTREXBEM, SINTICESB, SINDIFESBA e ASSOCIAÇÃO DOS GUARDAS MUNICIPAIS.

 

Com a recusa dos patrões em assinar a Convenção, os trabalhadores e as trabalhadoras do comércio estão chegando ao 12º mês sem reajuste. Muitos pais e mães de família que trabalham para sustentar os familiares têm passado por dificuldades – inclusive jovens trabalhadores/as que, também, ajudam no sustento dos seus lares.

 

No ato da manifestação o SINDEC provocou o SINCOMÉRCIO e a sua diretoria para o agendamento de uma reunião para resolução do impasse. Diretores dos demais sindicatos que apoiaram a manifestação criticaram o radicalismo e o trato mesquinho e grotesco dos EMPRESÁRIOS do comércio de Teixeira de Freitas na relação de negociação. O SINCOMÉRCIO, entretanto, mandou sua gerente filmar o evento numa atitude provável de ameaça.

 

A manifestação objetiva e de caráter pacifico teve o acompanhamento da polícia militar que orientou o trânsito até o encerramento.

 

25446326_1644081058990398_4689385999257194278_n_740x400

Tel.: 73 3291.2849
Rua Mauá, 54 - Teixeira de Freitas - Bahia
sindectf@uol.com.br