Centrais sindicais relançam Movimento Pró 40 horas

 

img1-Centrais-sindicais-relancam-Movimento-Pr-7480_740x400

 

Na tarde da última quarta-feira (04), a União Geral dos Trabalhadores (UGT) participou do relançamento da campanha pela redução da jornada de trabalho, batizada de Movimento pró 40. O ato unitário aconteceu na Câmara dos Deputados, em Brasília, e contou com a presença da Força Sindical, CSP Conlutas, CTB, Nova Central, CUT e CSB, de trabalhadores e de parlamentares que lotaram as dependências do auditório Lineu Ramos.

 

“O encontro foi bom, pois os deputados e senadores que estiveram presentes se comprometeram em votar a favor da redução da jornada de trabalho,” disse Lourenço Ferreira Prado, vice-presidente da UGT nacional.

 

A UGT participou do evento com delegações de Rondônia, Distrito Federal, Rio de Janeiro e São Paulo, o que é fundamental para fortalecer as atividades da central também em outros estados da federação.

 

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 231/95, que prevê a redução da jornada de trabalho de 44 para 40 horas semanais sem redução de salários é de suma importância para o crescimento do país, pois, segundo dados do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese), aumenta o número de postos de trabalho e melhora a distribuição de renda para a população, contudo a PEC ainda encontra-se tramitando no Congresso.

 

Para Ricardo Patah, presidente da UGT nacional, por mais que as centrais sindicais pensem diferentes em alguns aspectos, o que fortalece a democracia brasileira, em outros pontos as entidades mostram como a unidade da classe trabalhadora é fundamental para que a população conquiste seus objetivos. “Com o relançamento do Movimento Pró 40, nós das centrais intensificaremos nossas ações e fortaleceremos a união entre as entidades para que possamos avançar com essa pauta,” conclui o sindicalista.

 

Fonte: Imprensa UGT

Tel.: 73 3291.2849
Rua Mauá, 54 - Teixeira de Freitas - Bahia
sindectf@uol.com.br